27 de fevereiro de 2011

Uma história musical


Nascida numa família de “cantadores” em Goiânia, Lara César se encantou pela música ainda criança, tendo iniciado seus estudos musicais ao violão, com 10 anos de idade. Aos 18, ingressou no curso de Musicoterapia e passou a cantar profissionalmente em bares e restaurantes da capital goiana. Desde então se dedica ao desenvolvimento de sua técnica vocal, voltada para o canto popular. Foi aluna da professora de canto e educadora musical Marta Cardoso durante 4 anos; formou-se em Canto Popular na ULM/EMESP com Magali Mussi (2006-2009);  deu prosseguimento aos estudos de técnica e interpretação com a cantora e professora Ana Luiza.   


Em sua cidade natal, Lara César desenvolveu um trabalho voltado para a música brasileira, em parceria com o violonista e compositor Anthony Brito. Juntos, conquistaram mais de uma dezena de festivais no estado de Goiás e Mato Grosso, cujo sucesso levou ao convite para a abertura do show de Ney Matogrosso e Pedro Luis e a Parede no projeto Circuito Cultural Banco do Brasil – outubro de 2003. Em dezembro de 2004, Lara César e Anthony Brito lançaram o cd Cordão dos Dias, com canções inéditas, realizado através da Lei Municipal de Incentivo à Cultura. 



A chegada de Lara César a São Paulo foi marcada por atuações em grupos de samba e participações em shows autorais de novos compositores da cena paulista. No repertório de interpretações, a música brasileira de boa qualidade ganha destaque: Noel Rosa, Cartola, Ary Barroso, Ataulfo Alves, Dorival Caymmi, Chico Buarque, Tom Jobim, Edu Lobo, Paulinho da Viola, Caetano Veloso, Gilberto Gil, Djavan e outros mestres. A cantora goiana tem uma forte queda pelo baião e xote, passeando com Luiz Gonzaga, Jackson do Pandeiro, Geraldo Azevedo, Alceu Valença e outros compositores que enaltecem esses deliciosos ritmos brasileiros.  

Em apresentações solo (voz e violão) ou acompanhada por excelentes músicos, em especial os violonistas Sergio Bello, Marquinho Mendonça e Paulo Ribeiro, traz um olhar de recriar e improvisar a música brasileira, viva e ao vivo. Integrou o grupo Mulheres Tecelãs, um trabalho de contação de história, música e poesia. Atuou também no grupo paulistano de serenatas Trovadores Urbanos.



De volta à Goiânia, retomou os trabalhos com músicos do Triêro, apresentam agora um show autoral recheado de canções de compositores goianos (Anthony Brito, Kleuber Garcêz e Juraíldes da Cruz) e paulistas.

4 comentários:

  1. Lara, a sua doce voz encantou minha sobrinha Clara de 05 anos, ela me pediu para ficar repetindo os videos , só para ficar te olhando e escutando sua voz..

    ResponderExcluir
  2. Que luxo!
    lindas fotos.
    beijo.
    Vilmar

    ResponderExcluir